Sindicato dos Professores do Ensino Superior de Curitiba e Região Metropolitana
Portal do SINPES.
Sejam bem-vindos!
Curitiba, 24 de junho de 2021.
 
Sinpes manifesta preocupação com volta das aulas presencias na rede estadual do Paraná

12/05/2021

O Sindicato dos Professores de Ensino Superior de Curitiba e Região Metropolitana – SINPES manifesta preocupação frente à decisão do governador Ratinho Júnior de decretar a volta das aulas presenciais. A informação de que as aulas no modelo híbrido retornariam, nesta segunda-feira (10), foi dada pelo governador no último dia 04/05.  Neste momento, de acordo com a Secretaria Estadual da Educação, a volta acontece em cerca de 200 escolas. Mas a retomada deve ser gradativa para o restante dos colégios em todos os municípios do estado, como afirmou hoje (12) em entrevista Ratinho.

Ratinho Júnior voltou atrás da decisão que tinha tomado no mês de março quando declarou que as aulas presenciais voltariam apenas quando professores, professoras e demais profissionais de educação tivessem sido vacinados contra a Covid-19. Até agora, cerca de 8 mil profissionais da educação que têm mais de 60 anos já foram imunizados e o plano estadual prevê a vacinação de mais 32 mil profissionais de educação das redes estadual, municipal e privada. O Paraná, no entanto, tem mais de 169 mil trabalhadores da área de educação nas redes municipais e estadual.

Ou seja, o governador decreta a volta às aulas presenciais tendo vacinado apenas 4,7% dos profissionais de educação do estado e com a intenção de vacinar mais 18%. Restarão ainda 77,3% destes trabalhadores sem vacina, expostos diariamente ao vírus.

A rede estadual comporta mais de 1 milhão de estudantes. E eles estão em uma faixa etária na qual os níveis de infecção por Coronavírus têm aumentado significativamente, inclusive com desdobramentos letais. Em 90 dias, a média de infecção pelo coronavírus entre crianças e adolescentes triplicou no estado. Do mês de março ao mês de novembro do ano passado, uma média de 3.387 menores de 18 anos infectaram-se por mês. Já de dezembro a fevereiro deste ano, a média foi de 10.122 crianças e adolescentes que contraíram a Covid-19, a cada mês. E a média mensal de mortes na faixa etária dobrou, subindo de 2 para 4 por mês, na comparação entre os períodos. De março a novembro, 20 crianças e adolescentes morreram em decorrência da Covid-19. De dezembro a fevereiro, 11 mortes foram confirmadas.

Até agora, mais de 90 mil crianças e adolescentes se infectaram com Coronavírus no estado do Paraná.

A esses estudantes, como tem alertado o Sinpes, somam-se mais de 120 mil que cursam ensino superior em Curitiba e Região Metropolitana, cinco mil professores e professoras e em torno de dois mil auxiliares de administração escolar que trabalham em instituições privadas.

Obrigar professores e estudantes de instituições de ensino superior a voltar às aulas presenciais, mesmo que no sistema híbrido e respeitando normas de segurança contra a Covid-19 é uma irresponsabilidade que pode colocar milhares de vidas em risco. Essa é a posição defendida pelo Sindicato dos Professores de Ensino Superior de Curitiba e Região Metropolitana (Sinpes).