Sindicato dos Professores do Ensino Superior de Curitiba e Região Metropolitana
Portal do SINPES.
Sejam bem-vindos!
Curitiba, 18 de maio de 2021.
 
Sacrificando o emprego de centenas de professores Cruzeiro do Sul tem lucro líquido de R$ 177 milhões em 2020

09/04/2021

Segundo informações dos sites Investing.com  e Mercado News a Cruzeiro do Sul Educacional reportou lucro líquido ajustado de R$ 91,3 milhões no quarto trimestre de 2020. A cifra representa uma alta de 72,7% sobre o mesmo período de 2019. No acumulado de 2020, o lucro teria somado R$ 177,2 milhões, com crescimento de 4,3% sobre o ano retrasado. De outubro a dezembro, a receita líquida totalizou R$ 469,5 milhões, com alta de 28,7% sobre o mesmo período do ano anterior.

Cruzeiro do Sul Educacional é o grupo de São Paulo que comprou a Universidade Positivo em dezembro de 2019. De lá pra cá os paulistas fomentaram um rápido e agressivo processo de sucateamento da segunda maior universidade privada do Paraná. No dia 16 de julho de 2020 a Positivo promoveu, por meio de reuniões que aconteceram de 5 em 5 minutos, a demissão de centenas de professores e professoras.

Na época, os desligamentos se deram nos cursos de Biologia, Design, Direito, Educação Física, Engenharia, Publicidade e Propaganda, Psicologia, Medicina e Relações Internacionais. Na ocasião, perderam emprego docentes tanto de cursos presenciais quanto de EAD. Além disso, a UP fechou ao menos sete cursos presenciais.

Depois das demissões os estudantes da universidade se mobilizaram pedindo um basta no sucateamento da qualidade do ensino oferecido pela UP. Por outro lado, o Sinpes realizou reuniões e assembleias com professores na tentativa de formular uma proposta de acordo compensatório a ser encaminhada para os representantes da Positivo.

A negociação não foi adiante. Em face da contraproposta apresentada pela UP, os docentes aprovaram por meio de votação o ajuizamento de Ação Trabalhista Coletiva pleiteando danos materiais e morais em face da conduta patronal ao promover a demissão em massa dos professores com requintes de crueldade desnecessária. O Sinpes espera que a performance divulgada sensibilize o julgador na fixação das indenizações pretendidas.

A ação pleiteia também em nome de todos os docentes, indenização pelos prejuízos amargados em face do sistema de trabalho em home-office e será ajuizada ainda nessa semana.

O que os docentes e estudantes da Universidade Positivo vivem hoje é retrato da mercantilização do ensino superior. Por um lado, centenas de professores são demitidos todos os anos e têm suas cargas horárias reduzidas inclusive com o final de projetos de pesquisa e extensão, diversos cursos são fechados e a queda na qualidade do ensino é marcante. Por outro o lucro exorbitante refletido R$ 170 milhões para os cofres da Cruzeiro do Sul configura uma matemática vil que dispensa maiores comentários.

O Sinpes entrou em contato com a assessoria de imprensa da Cruzeiro do Sul para questionar as informações trazidas nestes artigo. Mas não recebeu resposta.