Sindicato dos Professores do Ensino Superior de Curitiba e Região Metropolitana
Portal do SINPES.
Sejam bem-vindos!
Curitiba, 18 de março de 2019.
 
Instituições de Ensino Pretendem Surfar na Crise

Em um discurso orquestrado pelo SINEPE e repetido pelas principais instituições de ensino de Curitiba e da Região Metropolitana ficou evidenciado que as grandes instituições de ensino de Curitiba pretendem surfar na crise.

Despreocupadas com a qualidade de ensino, têm ameaçado promover expressiva despedida coletiva dos docentes mais antigos e experientes e sobrecarregar de trabalho dos que permanecerem. Uma das alternativas que fazem parte do regime de terror anunciado, consiste em cumular as funções já desempenhadas pelos professores pesquisadores e vinculados a programas de pós-graduação com aulas na graduação repassadas em caráter de substituição definitiva dos professores que serão impiedosamente demitidos ao final deste ano letivo.

Em algumas instituições de ensino a má notícia vem acompanhada de pedido para que os professores assumam funções típicas dos setores de marketing, angariando alunos e sensibilizando os que estão matriculados a permanecerem na casa. Em resposta o Sinpes alerta os estudantes acerca da deterioração da qualidade de ensino que resulta desta postura irresponsável dos dirigentes das IES.

A prevalecer o tom ameaçador que vem sendo adotado pelas maiores instituições de ensino, a guilhotina encontra-se preparada sem que se adotem critérios objetivos e equânimes para a despedida indiscriminada de professores. Tal postura retrata modalidade de despedida coletiva impossível de ser concretizada sem o estabelecimento de uma indenização compensatória.

Diante deste quadro os dirigentes das principais instituições de ensino superior serão convocados nos próximos dias para mesas redondas perante a Superintendência Regional do Trabalho no Paraná a fim de que revelem com precisão e sem subterfúgios suas pretensões dizimadoras. E para que seja negociada uma indenização compensatória condigna, a exemplo do que ocorreu no episódio do fechamento dos cursos da Faculdade Evangélica, sob pena de invalidade das demissões e uma guerra judicial sem precedentes.

Diretoria do Sinpes.