Sindicato dos Professores do Ensino Superior de Curitiba e Região Metropolitana
Portal do SINPES.
Sejam bem-vindos!
Curitiba, 20 de outubro de 2020.
 
Insatisfeitos com ações do Grupo Ânima, alunos do Unicuritiba promovem buzinaço e abaixo assinado

Alunos do Unicuritiba, instituição comprada no final de 2019 pelo Grupo Ânima, mostram-se insatisfeitos com ações dos novos administradores e promovem um buzinaço nesta sexta feira (19/06), além de um abaixo assinado virtual.

A insatisfação dos estudantes se dá por conta da não diminuição no valor de mensalidades, da redução da remuneração dos professores e de mudanças na matriz curricular dos cursos do Unicuritiba.

O Centro Acadêmico de Relações Internacionais Paula Bonomini (CARI), o Diretório Acadêmico Clotário Portugal (DACP) e o Diretório Central dos Estudantes (DCE), órgãos que representam os alunos do Unicuritiba notificaram extrajudicialmente a instituição cobrando explicações sobre as mudanças na matriz curricular.

Na internet, na plataforma Avaaz, existe um abaixo assinado contra as recentes ações do Grupo Ânima. Segue o texto da iniciativa:

“No final do ano de 2019 o Grupo Ânima comprou a instituição que estudo.

O UNICURITIBA é a antiga FDC (Faculdade de Direito Curitiba), razão pela qual o que mais se presa dentro da instituição é o nome, o qual é decorrente da brilhante atuação do quadro docente. Importante informar que grande parte do quadro docente é composto por ex-alunos da instituição, ou seja, o UNICURITIBA é uma verdadeira família/casa para os alunos.

É compreensível a modalidade ead durante a pandemia, haja vista que a pandemia – pelo conceito do termo – atingiu todo o globo.

Quando do início das aulas em modalidade ead, os alunos do UNICURITIBA solicitaram redução da mensalidade, o que foi negado pelo Grupo Ânima. Ocorre que a solicitação de redução da mensalidade foi levando em consideração a redução de custos por parte da instituição (mantimentos da sede, tais quais como: luz, água, materiais de limpeza, e afins), não nos eximindo da obrigação pactuada de mensalmente pagar x valor pelo serviço prestado, de 10 a 20 por centro da mensalidade já seria satisfatório para grande parte dos alunos, bem como seria condizente com a redução de custos da instituição enquanto não retornarmos ao presencial.

Foram inúmeras as solicitações e tratativas, as quais não seria o caso citar uma a uma, tão somente que o alunado não fora atendido.

Fomos surpreendidos então pela imposição por parte do Grupo Ânima em reduzir horas aulas e os salários dos professores.

O que nos fora passado é que as horas aulas (presenciais) serão reduzidas de 20h para 12h, impondo ainda modalidade semi-presencial (ou seja, depois que terminar a pandemia), impondo ainda unidade curricular, o que acarretaria em uma robotização dos professores.

Os alunos do UNICURITIBA não irão aceitar tais imposições, por isso contamos com o auxílio de todos os alunos das faculdades pertencentes ao Grupo Ânima, para que sejamos ouvidos precisamos nos unir.

Esta petição é para reunir o maior número de alunos das instituições: UNA, UNISOCIESC, SÃO JUDAS, UNIBH, AGES, UNICURITIBA, UNISUL, FASEH, HSM, HSMU, EBRADI, LE CORDON CLEU e SINGULARITYU BRAZIL que são contra a redução de horas aulas e imposição de modalidade presencial, bem como aos que são contra a desvalorização dos professores de todas essas instituições.

Haja vista se tratar tão somente de dinheiro (pelo que aparenta) para o Grupo Ânima, muitos alunos do UNICURITIBA estão se mobilizando para que caso essas imposições ocorram na prática, iremos transferir a matrícula para outra instituição – mais humana”.

O Sinpes junta-se à luta de alunos e professores contra a precarização das condições de trabalho e estudo e o sucateamento do Unicuritiba, instituição hoje integrada pelos cursos outrora vinculados à Sociesc e à Unicuritba. Nesta quinta feira (18/06) o Sindicato promoveu uma Assembleia Virtual com professores da instituição na tentativa de intermediar um novo edital para os docentes.

Em indagação aos questionamentos do Sinpes trazidos nesta matéria, o Unicuritiba respondeu com a seguinte nota:

O UNICURITIBA é uma instituição que fomenta o debate e oferece amplo espaço para que seus estudantes manifestem opiniões em benefício da qualidade acadêmica. Assim, o Centro Universitário continua e mantém os canais abertos ao diálogo realizando continuamente rodadas de apresentação com dirigentes e conversas para que os alunos e alunas tenham a oportunidade de tirar dúvidas e conhecer as características e vantagens do novo currículo.

A instituição também entende que o momento atual requer, além de uma escuta redobrada, comunicação assertiva e aproximação a seus estudantes, ações concretas que viabilizem a continuidade de suas jornadas em meio a esse cenário adverso.

O atual panorama de cuidado e zelo para contenção da proliferação do novo Coronavírus (Covid-19) impõe desafios para todos nós e para toda a sociedade. Mas isso não impediu que mantivéssemos as aulas por meio da utilização intensiva da tecnologia. Temos ciência que muitos estudantes realizaram contatos a respeito da redução de mensalidades, contudo aproveitamos para salientar que, neste contexto, o Ministério da Justiça e Segurança Pública publicou uma nota técnica (14/2020) no sentido de que, havendo continuidade da prestação de serviço de forma alternativa com equivalente de qualidade, “os consumidores evitem o pedido de desconto de mensalidades, a fim de não causar um desarranjo de salário de professores, aluguel, entre outros”.

Reforçamos que as aulas continuam ocorrendo com o time de docentes contratados pela instituição e  temos nos esforçado para acima de tudo, promover, ao máximo, a proximidade possível com a “vida normal” durante este período em que precisamos ficar em casa, em segurança, pelo bem-estar e saúde de todos. Continuaremos avaliando constantemente o cenário e, principalmente, as orientações e instruções do Ministério da Saúde e das autoridades sanitárias nacionais.

Importante esclarecer que, diante do panorama atual, não tivemos diminuição de custos, mas sim, um incremento decorrente do uso de alta tecnologia e adequações devido à nova logística de atendimentos home office. As atividades por meio de recursos digitais não minimizam os demais custos e investimentos necessários para o dia-a-dia universitário.

Desta forma, os valores das mensalidades estão mantidos e os alunos possuem recursos e soluções referentes aos temas acadêmicos, bem como de conectividade, de cuidado e bem-estar, além de aspectos de questões financeiras. São eles:

 

  1. Ambiente de aprendizagem digital com o uso de tecnologia e aulas ao vivo;

 

  1. Parceria com empresas telefônicas para a conectividade dos alunos, além de empréstimo de computadores para casos específicos de nossos estudantes;

 

  1. Adaptação das avaliações institucionais para o ambiente digital e multi-telas;

 

  1. Disponibilidade de acervo em bibliotecas digitais;

 

  1. Seguro Educacional, que passou a valer a partir de 1º de abril, em benefício dos alunos e, independente da modalidade de ensino e sem qualquer custo;

 

  1. Soluções financeiras de financiamento vinculadas ao PRAVALER;

 

  1. Aulas diárias de meditação e ioga;

 

  1. Acolhimento psicopedagógico (programa Sunsire, programa Entrelaços e Núcleo de Atenção ao Estudante).

Mesmo com o período de pandemia, o UNICURITIBA manteve a prestação de serviços de forma alternativa, por meios digitais, e com qualidade equivalente ao contratado. E estamos tratando cada solicitação financeira de forma individual. Nossos alunos e alunas podem, a qualquer momento, entrar em contato com os nossos canais oficiais e verificar as nossas soluções financeiras.

Já acerca da carga horária, conforme destacado no início desta nota, diretores e coordenadores de curso vêm realizando reuniões com os estudantes para apresentar a nova proposta curricular para os cursos de Graduação – uma proposta arrojada e inovadora, que repensa a formação de nossos estudantes adaptada ao mundo contemporâneo e aos novos desafios do mercado de trabalho.

Adotamos uma estrutura sintonizada às necessidades atuais de formação dos alunos e alunas, baseada em experiências bem-sucedidas de universidades europeias, norte-americanas e algumas também do Brasil:

 

  • Oferta de módulos compostos de duas Unidades Curriculares com carga horária mais elevada, equivalente à soma de duas “disciplinas” do modelo antigo;

 

  • Envolvimento de dois ou até três docentes em cada Unidade Curricular;

 

  • Estímulo a aplicação de modalidades mais avançadas de reflexão e a execução de projetos mais coerentes com o mundo do trabalho e as demandas da sociedade.

 

Neste sentido, cada curso irá propiciar atividades de formação que vão além da sala de aula, como pesquisa, extensão e outras atividades extracurriculares. Além disso, não haverá perda de conteúdo previamente estipulado para sua formação – a carga horária das disciplinas clássicas está somente redistribuída de forma diferente, nas UCs ao longo do curso, respeitando integralmente as diretrizes curriculares estipuladas pelo MEC.

Por fim, no que diz respeito à menção sobre o corpo docente, reiteramos que todas as movimentações realizadas têm como propósito humanizar ainda mais a relação de ensino e aprendizagem e levar educação de qualidade para todos os brasileiros, por meio de um modelo de excelência já consolidado no Brasil e no exterior.