Sindicato dos Professores do Ensino Superior de Curitiba e Região Metropolitana
Portal do SINPES.
Sejam bem-vindos!
Curitiba, 20 de outubro de 2020.
 
Faculdade Batista teria ameaçado volta do trabalho presencial de seus docentes

Por meio de denúncia encaminhada ao Sinpes, docente das Faculdades Batista do Paraná (FABAPAR) relata sua apreensão diante da intenção dessa instituição de ensino superior de obrigar seus empregados a retornarem ao trabalho presencial.

A atitude, da instituição, se confirmada, vai contra a recomendação de isolamento social feita pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e que hoje é acatada pelo mundo todo. Alheia ao negacionismo da ciência, a Covid-19, até o momento da redação dessa notícia já ceifou 4,555 vidas e contaminou mais de 60 mil pessoas em todo o Brasil. No mundo já foram confirmados mais de 3 milhões casos e mais de 211 mil mortes decorrentes desse vírus.

A denúncia trazida ao Sinpes destaca ainda que trabalhadores de alguns departamentos da Fabapar nem chegaram a entrar em quarentena. Setores como o administrativo e o de limpeza da instituição teriam continuado sua rotina presencialmente e, conforme a denúncia, trabalhadoras acima dos 60 anos de idade (grupo de risco) estariam diariamente indo ao trabalho.

Agora, conforme a denunciante, a Fabapar estaria planejando a volta presencial de todos os empregados – incluindo professores – o que atenta contra a saúde coletiva e desrespeita o Decreto 4.317/2020 do Estado do Paraná.

Questionada sobre o Sinpes sobre as questões destacadas pela denúncia, a Fabapar respondeu por meio de nota publicada abaixo. Confira:

“A FABAPAR, instituição com mais de 79 anos na área do ensino teológico, reconhecida internacionalmente pelo seu ensino baseado em tradição, inovação e qualidade na área de teologia, uma conquista que somente foi e é possível pelo trabalho e esforço de sua equipe – seja corpo docente, assim como corpo técnico administrativo –, ao perceber os primeiros casos públicos da COVID-19 no Brasil, deu início a um Grupo de Trabalho, o qual atua em diversas frentes, entre elas, o bem-estar dos colaboradores.  No dia 16/03/2020, toda a comunidade interna foi informada por meio de Comunicado Institucional (CI006/2020) que a partir daquela data todos os docentes e colaboradores pertencentes ao grupo de risco, independentemente de cargo ou função, passariam a trabalhar na modalidade de Teletrabalho (Home office), respaldados pela instituição com toda a infraestrutura necessária. Para aqueles cujas atividades não comportam essa modalidade, foram concedidas férias, e para os demais colaboradores, conforme o Comunicado Institucional CI 007/2020, considerando as orientações dos órgãos competentes, foi dado início a um plano para organizar demandas e infraestrutura necessárias, sendo que no dia 24/03/2020 toda a equipe encontrava-se trabalhando de forma remota.  No dia 19/03/2020, por meio do Comunicado Institucional (CI007/2020), as aulas presenciais foram suspensas, sem previsão de retorno. As atividades do corpo técnicoadministrativo retornaram parcialmente no dia 23/04/2020, atualmente cerca de 45% do corpo continua a trabalhar de forma remota. Para aqueles que retornaram, a orientação é que devem seguir  de forma rigorosa as medidas de prevenção. Para isso, a instituição disponibilizou álcool em todas as mesas e ambientes, delimitou uma área de entrada com espaço e materiais para higienização (álcool, panos com água sanitária) e máscaras para todos os colaboradores. Quanto aos atendimentos,  está sendo priorizada a modalidade on-line (WhatsApp, e-mail, telefone, Skype, Hangouts, entre outros); e, a partir do dia 27/04/2020, caso seja necessário atendimento presencial, este deverá ser pré-agendado, atentando para que todas as recomendações dos órgãos competentes sejam seguidas. Já os atendimentos a fornecedores serão realizados no pátio e todos os itens utilizados serão higienizados.  As atividades docentes permanecem 100% remotas, sem previsão de retorno, inclusive, cabe destacar que a FABAPAR já está estruturando o encerramento do semestre por meio dos recursos das TIC´s, sem atividades presenciais”.