Sindicato dos Professores do Ensino Superior de Curitiba e Região Metropolitana
Portal do SINPES.
Sejam bem-vindos!
Curitiba, 24 de junho de 2021.
 
Enfim, os docentes do ensino superior serão imunizados contra a Covid

09/06/2021

Enfim professores e professoras do ensino superior serão vacinados contra a Covid-19 no Paraná. Todos os trabalhadores que atuam no ensino superior da rede pública e privada começarão a ser imunizados. A decisão foi anunciada na segunda-feira, 7 de junho, pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), durante uma reunião realizada com reitores das universidades federais (UFPR, UTFPR e IFPR) e estaduais, com o secretário da Saúde, Beto Preto, a equipe da SESA e o superintendente de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Aldo Bona.

Durante a reunião, o secretário Beto Preto informou que o estado recebe nesta semana uma nova remessa de 145 mil doses de vacinas fabricadas pela Pfizer BioNTech. Um lote de 20 mil doses será separado para atender aos professores e técnicos do ensino superior do Paraná.

Desde o surgimento das vacinas contra a Covid-19, o Sinpes marcou sua posição ao defender a volta das aulas presenciais apenas depois que os docentes fossem imunizados.

De lá para cá, o país passou por duas terríveis ondas de Coronavírus que já ceifaram quase 500 mil vidas. A vacina chegou, caminha a passos lentos, mas os professores de ensino superior, embora incluídos no Plano Nacional de Vacinação, tinham sido “esquecidos” pelas autoridades sanitárias do Estado do Paraná e do Município de Curitiba.

São cerca de 5 mil docentes do ensino superior privado que estão gradualmente voltando às aulas presenciais e permanecendo expostos ao vírus. A eles se juntam cerca de 2 mil trabalhadores dos setores administrativos das instituições de ensino superior privado de Curitiba e Região Metropolitana.

Com o intuito de cobrar as autoridades municipais e estaduais a rever seu plano de vacinação e incluir trabalhadores do ensino superior no grupo prioritário imunizado, em observância ao plano nacional, o Sinpes realizou diversas ações:

– Denúncias à imprensa: O sindicato tem encaminhado conteúdo à imprensa denunciando a decisão da prefeitura de Curitiba e do Governo do Paraná de não incluir professores e professoras do ensino superior nesta fase da vacinação.

– Caminhão de som: Por meio de um caminhão de som o Sinpes tem se feito ouvir nos quatro cantos de Curitiba, especialmente nas cercanias do pavilhão da cura, do Palácio Iguaçu e do Palácio 29 de março, sedes do governo estadual e municipal e da Secretaria Estadual de Saúde. O protesto sonoro chega a milhares de ouvidos e busca denunciar a falta de sensibilidade das autoridades para com a categoria do ensino superior.

– Publicações no nosso site e redes sociais: São constantes as publicações no site do Sinpes e em suas redes socias denunciando e cobrando a imediata vacinação de professores e professoras do ensino superior de Curitiba e Região Metropolitana.

Inserções na rádio: Durante essa semana, buscando ecoar a voz dos trabalhadores do ensino superior de Curitiba e Região Metropolitana, o Sinpes faz 25 inserções durante a programação da Rádio Banda B denunciando a falta de sensibilidade do poder público municipal e estadual ao não priorizar professores e auxiliares de administração escolar que labutam no ensino superior. Serão cinco dias de inserções para que o recado chegue a dezenas de milhares de pessoas.

O Sindicato também encaminhou ofícios solicitando que os professores e professoras do ensino superior sejam incluídos no mesmo grupo de vacinação definido pela Divisão de Vigilância do Programa Estadual de Imunização do Estado do Paraná como “profissionais de educação”, em consonância com orientação expendida pelo Ministério da Saúde. Foram encaminhados ofícios para os seguintes órgãos e autoridades:

– Secretaria Estadual de Saúde

– Secretaria Municipal de Saúde das seguintes cidades que compõem a base territorial de atuação do Sindicato e que possuem em funcionamento instituições de ensino superior: Curitiba; Almirante Tamandaré; Araucária; Campo Largo; Colombo; Piraquara, Quatro Barras; Pinhais; Cerro Azul; Campina Grande do Sul; Mandirituba; Adrianópolis; Balsa Nova e São José dos Pinhais.

– Para todos os vereadores e vereadoras da Câmara Municipal de Curitiba.

– O Sindicato solicitou também uma reunião com o Secretário de Saúde do Paraná, Beto Preto, para solicitar a inclusão dos professores e professoras do ensino superior no atual grupo de trabalhadores de educação que está sendo imunizado. O anúncio da reserva de vacinas para os profissionais do ensino superior ocorreu algumas horas depois do Sinpes procurá-lo para encaminhar pessoalmente sua justa reivindicação.

Professoras e Professores do ensino superior privado de Curitiba e Região Metropolitana, o Sinpes defende seus interesses e protege sua saúde, fortaleça o seu Sindicato.

#Sinpes30anos

#SinpesAssim